ATENDIMENTO: atendimento@imponline.com.br

Tudo sobre a prova de Redação da PCDF

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

O Cebraspe (antigo Cespe) é a banca examinadora que tem a forma mais peculiar de cobrar redação nos concursos, por exemplo, essas modalidades de textos expositivo – com roteiro e argumentativo – com roteiro, que deixam confusos muitos candidatos (principalmente aqueles que não são de Brasília e redondezas).   

         No caso da prova da PCDF, a Banca cobrou a modalidade de texto mais usual, o texto dissertativo-expositivo (com roteiro) e a novidade ficou por conta da escolha dos temas. A impressão que dava era de que a prova de Escrivão  já estava pronta há muito tempo, já a de Agente de Polícia parecia ter sido elaborada mais recentemente, em plena pandemia.

         Em relação aos comandos e à estruturação dos textos, a prova de Escrivão, provavelmente, deu menos trabalho aos candidatos, porque trouxe um único texto motivador; tema bastante visível (Feminicídios); e três aspectos elencados de maneira vertical, bem visíveis.  Já, a prova de Agente de Polícia trouxe um tema explícito, porém sem nenhum destaque; três textos motivadores e três aspectos elencados de forma linear, o que fez com que os candidatos precisem dar mais  atenção ao comando.

         Quanto à abordagem do conteúdo de cada redação, vejamos como os candidatos poderiam proceder na redação sobre “Feminicídios”:

  • no parágrafo de esclarecimento do 1º aspecto, apresentar o assunto, por meio da informação a respeito do grande número de ocorrências desta modalidade de crime na sociedade contemporânea, especialmente durante a pandemia da Covid-19 e depois analisar a importância da edição de uma lei específica para este tipo de crime e mencionar alguns de seus aspectos mais relevantes.
  • No parágrafo de esclarecimento do 2º aspecto, levantar as principais causas – tanto sociais quanto culturais – das desigualdades de gênero que culminam nessa modalidade de crime.
  • O terceiro e último parágrafo configura-se como a conclusão do texto, por meio da proposta de intervenção. No caso desta redação, o candidato deveria sugerir medidas que podem ser adotadas pelo Estado para a proteção contra essa modalidade de crime (duas ou três sugestões de medidas que sejam passíveis de execução).

         No que toca à abordagem do conteúdo da redação sobre o “racismo recreativo”, os candidatos poderiam proceder da seguinte maneira:

  • No parágrafo de esclarecimento do 1º aspecto, apresentar o assunto, por meio do esclarecimento do conceito de racismo recreativo (lembrando que não se trata apenas de racismo, mas, sim, daquele que se utiliza do humor, da “brincadeira” para expressar hostilidade em relação às minorias raciais. O candidato poderia explicar, ainda, que o humor é uma forma de discurso que expressa os valores sociais de determinada época. Além disso, é necessário que ele esclareça as características deste tipo de racismo.
  • No parágrafo de esclarecimento do 2º aspecto, o candidato deve trazer à luz as principais consequências (nefastas) da prática do racismo recreativo no ambiente de trabalho.
  • O terceiro e último parágrafo configura-se como a conclusão do texto, por meio da proposta de intervenção. No caso desta redação, o candidato deveria sugerir ações dos indivíduos (praticar a empatia, denunciar os casos, amparar as vítimas etc.) da própria sociedade (campanhas de conscientização, exposição de casos) e, principalmente, das empresas (campanhas de conscientização, projetos sociais de amparo às pessoas discriminadas, punição exemplar de condutas inadequadas de funcionários etc.)com o objetivo de extinguir a prática da discriminação racial no Brasil.  

         E, para finalizar, é necessário destacar que todo o meu curso de redação para a PCDF (Cebraspe) foi voltado para a orientação sobre essa modalidade de prova e à necessidade de ler e informar-se sobre os assuntos mais relevantes da nossa sociedade.

         Sempre acreditei que ao professor não cabe adivinhar temas – até mesmo porque esta Banca é muito imprevisível no que tange às temáticas cobradas –, mas, sim, preparar os alunos para produzirem um texto apropriado e que lhes garanta a nota máxima na redação.

                                               Um abraço da professora Vânia Araújo

Categorias

Notícias recentes

Curta o IMP Online

Fique por dentro

Se inscreva já pra receber as notícias em primeira mão!

Concursos em Destaque