ATENDIMENTO: 0800 602 67 69

Como estudar Direito Administrativo para concursos?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

A disciplina de Direito Administrativo é uma disciplina essencial para quem quer ser aprovado em um concurso público. Uma das matérias mais cobradas nos certames em todo o Brasil, o Direito Administrativo apresenta muito conteúdo e detalhes, por isso pode representar um grande desafio para o candidato.

É possível aproveitar o conhecimento adquirido de um concurso para outro?

Sim, o estudo da disciplina não se perde, sempre será aproveitado de uma prova para outra. O que você estuda para um certame será aproveitado para os demais. O que muda são os assuntos cobrados em cada concurso. De uma prova para outra o que varia são os temas abordados. O importante é ir se aprofundando nos temas.

Como estudar Direito Administrativo para concursos: palavra do especialista

Segundo a nossa especialista, Suzele Veloso, professora e mestranda em Direito Público, o fato do Direito Administrativo ser, em regra, um conteúdo cobrado em todos os concursos, vai permitir ao candidato estudá-lo com antecedência.

“Mesmo que o edital não tenha sido publicado, esse conteúdo invariavelmente estará no edital e será cobrado na prova. Isso acaba sendo um ponto positivo, pois permite que o aluno se programe para estudar com tranquilidade a matéria. Desse modo, logo estará dominando o assunto e garantindo a pontuação de 4 a 6 questões da prova (geralmente essa é a quantidade das questões de Direito Administrativo, podendo ser até mais do que isso), o que, com certeza, fará a diferença para uma boa classificação’, explica ela.

Quer saber como estudar Direito Administrativo para concursos de forma eficiente?

O Blog do IMP vai te ajudar nessa missão.

Junto com a professora Suzele Veloso separamos as principais dúvidas sobre a disciplina e dicas para você melhorar sua performance de estudos.

Como estudar Direito Administrativo para concursos? Tem aula online para você.

No final do artigo tem uma aula online, na qual a nossa especialista vai te ensinar a montar um mental com todo o conteúdo de Direito Administrativo, destacando os pontos mais cobrados em provas, bem como esquematizar as leis administrativas para facilitar a compreensão e memorização delas.

Vamos juntos.

Quais os conteúdos mais cobrados sobre o Direito Administrativo em Concursos Públicos?

Nesse aspecto, a unanimidade é o conteúdo de atos administrativos. É campeão de prova, o assunto mais cobrado, independentemente da banca organizadora. Todas costumam frequentemente esse assunto que, não por acaso, é o assunto que os estudantes costumam ter mais dificuldade de assimilação.

Além de atos administrativos, o conteúdo de poderes administrativos (em especial o poder de polícia) e organização administrativa (em especial as características das entidades da administração indireta) também são assuntos explorados com frequência pelas bancas examinadoras.

Quais os conteúdos mais cobrados sobre Leis Administrativas em Concursos?

No tocante às legislações administrativas podemos destacar a Lei 8.112/90 (regime jurídico dos servidores federais) que é muita cobrada nas provas em geral e a Lei 8.666/93 (lei de licitações e contratos administrativos), que também é conteúdo recorrente.

A Lei 8.429/92 (lei de improbidade administrativa) é a “menina dos olhos” do CESPE. Provas dessa banca tendem a cobrar bastante os artigos desta lei.

Um aspecto interessante é que, no tocante à lei 8666/93, as bancas costumam cobrar a lei seca. Já no tocante a Lei 8.112/90 e Lei 8.429/92 além da lei seca, as bancas costumam explorar a jurisprudência firmada sobre elas, a interpretação dada pelos tribunais superiores, por isso, é importante estar atento também à jurisprudência relativa a essas duas leis.  

Qual o passo-a-passo para o candidato ter uma preparação de alto nível em Direito Administrativo?

É importantíssimo ter um material atualizado. Ante o fato de o Direito Administrativo não ser codificado, o seu estudo é baseado na doutrina, na jurisprudência, leis esparsas, princípios que constantemente são alterados. Estar atento às mudanças é uma determinante para gabaritar as questões de Direito Administrativo.

Além de estar com material atualizado é importante um estudo ativo. Não ficar apenas lendo ou assistindo às aulas. Resumos, mapas mentais, gravar áudios, exercícios, etc., são imprescindíveis.

Qual a ordem de estudo da disciplina?

Inicialmente, é necessário estudar a teoria do Direito Administrativo, os conceitos doutrinários, os princípios, etc.

Em segundo lugar, após a leitura do material (livros, apostilas) é importante utilizar técnicas que auxiliem na memorização e na fixação do conteúdo. Fazer resumos dos conteúdos estudados é uma ótima opção.

Após os resumos, confeccionar mapas mentais destacando os pontos centrais de cada assunto. A partir dos mapas mentais, montar flashcards que têm sido um instrumento eficiente para fazer rápidas revisões dos conteúdos.

E por fim, é importante não esquecer da resolução de exercícios. Muitos exercícios. Uma rotina de resolução de questões das provas anteriores é fundamental e indicará que o estudo está seguindo no caminho certo. As questões de Direito Administrativo costumam se repetir com muita frequência, de modo que certamente no dia da prova, o candidato irá se deparar com questões muito próximas de outras que já foram cobradas.

Como montar um bom cronograma de estudos para Direito Administrativo e Leis Administrativas?

Um bom método para potencializar o estudo é definir cada um dos tópicos cobrados no Direito Administrativo, bem como dividir o tempo para o estudo da parte teórica, da resolução de questões e da revisão. 

Estabeleça metas para ir fechando tópico por tópico, mesclando sempre o estudo teórico, prático e ativo. Seria interessante reservar dois a três dias na semana para se dedicar ao estudo do direito administrativo.

Você tem alguma dica relativa às principais bancas de concursos?

A definição da banca é um ponto crucial para organizar e intensificar o estudo. Isto porque, como o Direito Administrativo é baseado principalmente na doutrina, é comum as bancas adotarem doutrinadores diferentes.

Ao definirem a banca do seu concurso, dê muita preferência em resolver questões da banca escolhida. Alguns doutrinadores divergem sobre alguns assuntos e isso influencia no gabarito das questões. Um estudo atento ao posicionamento e doutrina utilizados pela banca se mostra eficiente para acertar as questões.

Leia também:

Categorias

Notícias recentes

Curta o IMP Online

Fique por dentro

Se inscreva já pra receber as notícias em primeira mão!

Concursos em Destaque

348

12